Mastopexia pelo SUS 2022: Como Fazer, Redução de Mama

Como fazer a sua Mastopexia pelo SUS 2022? Atualmente, a Mastopexia é uma das cirurgias estéticas mais solicitadas pelas mulheres no Brasil. Porém, embora seja extremamente cara, é possível ter 100% do procedimento pago pelo SUS dependendo do caso da paciente. Para saber mais, continue lendo este breve artigo até o final. Vamos lá!

 

Mastopexia pelo SUS 2022
Mastopexia pelo SUS 2022

O que é uma Mastopexia?

A Mastopexia, também conhecida como mamoplastia nada mais é que um procedimento estético com a finalidade de posicionar tanto o tecido como a aréola para cima.

Em suma, esse procedimento tem a finalidade de retirar o excesso de pele dos seios aumentando assim o bem-estar da paciente.

Mas lembre-se, tal procedimento não aumenta as mamas, neste caso é necessário a utilização do silicone. Sendo assim, após o procedimento é possível notar uma redução das mamas por conta da redução da pele em excesso.

✅ Confira também esses procedimentos cirúrgicos que também podem ser realizados pelo SUS:

Mastopexia pelo SUS

Felizmente, a Mastopexia pelo SUS 2022 já é um direito da mulher no Brasil, todavia, isso só é possível se a paciente comprovar se os motivos da solicitação de tal procedimento estão na lista do SUS.

Hoje em dia, por exemplo, tal procedimento é aprovado em casos onde a mulher vem sofrendo com desgaste do órgão da mama, por exemplo. Outro motivo que tende a ser aprovado é a própria gravidez que pode mudar a anatomia dos seios da mulher e consequentemente diminuindo o seu bem-estar e qualidade de vida.

Com a finalidade de fazer a Mastopexia pelo SUS, basta comprovar a necessidade como citado anteriormente e o mais importante, provar que o paciente não tem condições de pagar para a realização do procedimento. Sendo assim, o Sistema Único de Saúde é prioridade para as famílias de baixa renda.

Requisitos

A fim de fazer a Mastopexia pelo SUS, além de seguir as regras do SUS, é importante que você siga os requisitos citados abaixo, são eles:

  • Cartão SUS (atualizado);
  • Peso (kg) adequado;
  • Não fumar;
  • Mamilos e aréolas apontadas para baixo;
  • Seios alongados;
  • Seios assimétricos;
  • Ser uma pessoa saudável.

Quem tem direito?

Embora na maioria dos casos o problema seja apenas estético, é importante saber que o SUS não cobre nesses casos. Em outras palavras, caso a paciente queira fazer a cirurgia única e exclusivamente para fins de beleza, o Sistema Único de Saúde não irá aprovar a solicitação.

Neste caso, a mesma só é realizada caso seja encaminhada por um médico especialista.

✅ Saiba também quem tem direito a fazer esses procedimentos cirúrgicos pela rede pública de saúde:

Riscos da Mastopexia pelo SUS

  • Infecções;
  • Inchaço;
  • Perda da Sensibilidade (temporário);
  • Problemas nos pulmões (raro);
  • Sangramento;
  • Acúmulo de Líquido.

Além dos riscos acima, existem muitos outros que podem ocorrer durante e principalmente após a cirurgia. Portanto, seguir as recomendações médicas para o tratamento ser concluído com êxito, é essencial.

Como dar Entrada

A fim de dar entrada na Mastopexia pelo SUS, é preciso que a paciente vá presencialmente para uma consulta com um médico do SUS. Em seguida, caso o mesmo note a necessidade, o responsável vai solicitar uma bateria de exames para comprovar se a paciente está apta para fazer a cirurgia.

Caso tudo esteja dentro do esperado, a Mastopexia pelo SUS pode ser marcada. Todavia, é importante saber que dependendo do caso a mesma pode ser colocada na fila de espera.

Deixar uma resposta